Neste disco duplo de José Miguel Wisnik o projeto explora o contraste entre o kraft e a laminação brilho nos elementos azuis, estabelecendo uma relação de opostos complementares. Os discos estão unidos por ímãs ocultos, atraindo-se um ao outro.


2011